4 previsões para o futuro da computação em nuvem
Com o exponencial crescimento de dados, a demanda por computação em nuvem cresce proporcionalmente. De acordo com uma pesquisa recente da companhia Dell, essa tecnologia está na lista de prioridades dos CIOs brasileiros. O estudo revela que 90% das pequenas e médias empresas afirmam ter ou já planejam adotar algum tipo de serviço na nuvem. Entre as entrevistadas, 31% entendem os seus benefícios e já trabalham com alguma plataforma de big data.

As pequenas e médias empresas normalmente não contam com um grande capital para investir em um departamento próprio de TI, que acaba sendo um investimento com custo alto de manutenção. Dessa forma, os serviços na nuvem caem como uma luva para os pequenos empreendedores, pois não demandam um grande investimento. Toda a infraestrutura e logística ficam armazenados na nuvem, fazendo com que os empreendedores enxuguem custos e tenham mais tempo para focar em estratégias e cuidar diretamente do crescimento de seu empreendimento.

Para ajudar pequenos empreendedores a se preparar para o que vem aí, separamos cinco previsões sobre o futuro da computação em nuvem.

CONFIRA

1 – Mais aplicações disponíveis em nuvem:

Com mais softwares sendo desenvolvidos para a nuvem, a previsão é que até 2016, mais de um quarto de todos os aplicativos, cerca de 48 milhões, estarão disponíveis na nuvem. Isso faz muito sentido quando se considera que cerca de 56% das empresas acreditam que a nuvem é um diferencial estratégico, e aproximadamente 58% das empresas gastam mais de 10% de seus orçamentos anuais em seus serviços de nuvem. De acordo com outra pesquisa, realizada pelo Grupo Everest, a adoção de nuvem permite excelência operacional e inovação acelerada.

2 – Aumento do crescimento do mercado de cloud:

De acordo com o Gartner, a nuvem já está acelerando o mercado a nível mundial. Com base em sua previsão para 2011-2017, o Gartner espera bater US$ 250 bilhões em 2017. Da mesma previsão, o Gartner também sugeriu que o software em todo o mundo como um serviço (SaaS) iria crescer a uma taxa de crescimento anual de 20,2%. Isso significa que ele estará crescendo de US $ 18,2 bilhões em 2012 para US $ 45,6 bilhões em 2017. Com esse tipo de crescimento estimado, não é de se admirar que muitas estão empresas estão reimaginando seus processos para trabalhar dessa forma.

3 – Mais adoção de nuvem híbrida:

Ainda o Gartner, uma das maiores empresas de consultoria do mundo, propõe que 50% das empresas terá nuvem híbrida até 2017. Vemos mais e mais empresas adotando a nuvem, mas as implementações puras são exceção e não a regra. Mas isso é de se esperar. Seria muito difícil para as empresas conseguir mover-se para diretamente para a nuvem por causa da complexidade dos ambientes de hoje. A nuvem híbrida faz a mistura que lhes oferece o melhor dos dois mundos: uma combinação de forças, permitindo que as organizações atinjam o desempenho de soluções no local mas também a conveniência do modelo de negócio de gestão em nuvem.

4 – Aumento de desenvolvimento para a nuvem:

De acordo com Evans Data Corporation, existem mais de 18 milhões de desenvolvedores de software a nível mundial e pelo menos 25% trabalharam para desenvolver softwares para nuvem hoje. Podemos esperar que a tecnologia continue a ser adotada, principalmente quando 85% dos softwares que estão sendo construídos são para nuvem.

Fonte: http://www.pensandogrande.com.br/

 


Outros Artigos...