Empresas de todo o porte e segmento serão forçadas a investir em TI e segurança da informação para se manterem saudáveis e lucrativas. Mesmo os profissionais liberais terão de pensar em soluções em nuvem para garantirem a flexibilidade e rentabilidade.

 

Em um mundo conectado, em que se fala a todo o tempo de indústria 4.0 e a cada dia é necessário responder mais rápido, bem como garantir o fluxo e a segurança das informações, os investimentos em tecnologia da informação se tornaram essenciais para a sustentabilidade dos negócios de empresas de todos os portes. Mesmo os profissionais liberais precisam planejar investimentos e pensar na segurança e acessibilidade dos dados para garantirem rentabilidade e flexibilidade.

A empresa Kaspersky apresentou dados durante a Semana de Cibersegurança na Cidade do Panamá e revelou que quase 30% dos usuários brasileiros foram vítimas de pelo menos uma tentativa de golpe no ano de 2017. Em 2018, o índice está próximo de 23%.

A principal técnica de ataque é o phishing, técnica que consiste em enviar mensagens para as vítimas com promoções de eletrônicos e outros produtos de consumo usando a marca de grandes sites de e-commerce ou mensagens falsas fazendo passar-se por órgãos governamentais. As mensagens podem ser enviadas por e-mails, whatsapp e SMS. Vou abordar o tema sobre as técnicas de ataque em outro artigo.

Estes dados deixam claro que a falta de investimento, investimentos errados ou mal planejados em TI podem impactar diretamente no resultado do negócio, independentemente de qual é o core business ou tamanho da empresa. E as pequenas empresas e profissionais liberais são ainda mais vulneráveis. Estima-se que mais de 65% dos ataques cibernéticos visam as PMEs, porque elas têm menos recursos e conhecimentos de segurança. Além disso, o aumento de dispositivos móveis complica o trabalho de proteger seus ambientes.

Diante deste cenário, surge a necessidade ou de manter um departamento de TI interno ou contar com a ajuda de uma consultoria externa que ajude a planejar e a executar os investimentos de forma sustentável, garantindo a preservação e acesso aos dados essenciais para a manutenção do negócio.

Ao buscar o apoio de um parceiro especializados em TI e segurança da informação que consiga criar políticas de segurança de informação, bem como fazer a manutenção de equipamentos e redes, o empresário poderá manter as máquinas atualizadas, com softwares originais que garantem mais segurança, bem como contar com um sistema de backups em nuvem que garanta a continuidade das atividades, em caso de qualquer tipo de acidente ou problema com o servidor local.

Se a preocupação do empresário ainda é o custo, vale lembrar e ressaltar o quanto pode custar em termos financeiros e até mesmo de reputação empresarial ter as operações paralisadas por perda ou falta de acesso aos dados. Além disso é possível reduzir o custo necessário para manter tudo em ordem por meio da contratação de consultorias de TI por hora do serviço e ter atendimento remoto e emergencial, eliminando assim os custos relacionados a manutenção e um profissional na empresa em tempo integral, bem como de capacitação e atualização que ficam por conta do parceiro.

Wagner Siqueira é sócio fundador da Dualsys, empresa que há mais de 10 anos atua para entregar as melhores soluções de TI para clientes de diversos portes. É apaixonado por projetos de migração para Office 365 e Azure, pelas facilidades e segurança que eles proporcionam aos usuários e empresas.

 

Fonte:

https://www.kaspersky.com.br/blog/phishing-klsec-brasil-assolini/10642/

http://blog.trendmicro.com.br/forca-de-trabalho-conectada-a-importancia-de-proteger-redes-domesticas-e-corporativas/

https://pme.estadao.com.br/noticias/pme,65-dos-ataques-de-hackers-miram-pequenas-empresas-diz-estudo,70001746157,0.htm

Fonte da imagem


Outros Artigos...